skip to Main Content
10 Perguntas Para Juan Agudo, Diretor Comercial, De Produtos E De Operações

10 perguntas para Juan Agudo, Diretor Comercial, de Produtos e de Operações

Dessa vez, quem encarou as perguntas do blog foi um de nossos líderes responsáveis pelo crescimento acelerado da DMCard

Quem acompanha a história da DMCard já sabe que nós temos um crescimento acelerado e contínuo desde a nossa fundação. Isso é um motivo de orgulho e que adoramos celebrar, afinal, com uma empresa em crescimento também aumentam as oportunidades para quem trabalha aqui.

Isso é possível porque, na DMCard, nós estamos constantemente melhorando os nossos produtos, como o cartão de loja, além de criarmos muitas novidades. Só no ano passado, nós lançamos o cartão de crédito DMCard Mastercard e a DMConta (a nossa conta digital). E, para este ano, em breve disponibilizaremos nossa linha de empréstimo pessoal.

Tudo isso, começa a partir do trabalho de muitas pessoas, entre elas, as equipes que são lideradas pelo Juan Agudo, o nosso Diretor Comercial, de Produtos e de Operações.

O Juan tem muita experiência e sempre gosta de compartilhar com a gente tudo o que sabe para que possamos nos tornar melhores profissionais e está sempre disponível para conhecer nossas ideias e, também, aprender conosco.

Temos certeza de que, por meio da breve entrevista que fizemos com ele para a nossa seção “10 perguntas para…”, você também vai conhecê-lo ainda melhor.

Veja só tudo o que ele nos contou sobre a sua carreira e o trabalho na DMCard.

1. Você tem 10 anos liderando o Comercial, Operações e outras áreas. Como você se sente acompanhando esse desenvolvimento e o crescimento da empresa ao longo deste período?

Sinto um enorme orgulho das equipes que trabalham com a gente nessas áreas. Na verdade, vou fazer uma confissão: os diretores não fazemos quase nada, só tentamos colocar a pessoas certas nos lugares certos e assegurar que a empresa esteja o mais alinhada possível com os valores e a cultura que queremos. 99% do mérito é das equipes!

2. Como surgiu a oportunidade de fazer parte da DMCard? Quais eram suas expectativas ao ingressar no negócio?

Assim como o Denis Correia, nosso CEO, também fui despedido várias vezes durante minha trajetória profissional (risos). Percebi que eu era muito rebelde para empresas tradicionais. Até tentei empreender, mas sozinho é muito difícil. Acho que tive muita sorte de encontrar pessoas como o Denis, sempre otimista e muito habilidoso com as pessoas, e o Moisés (o outro fundador), que executava muito bem o que o Denis vendia. Em 2010, depois de ser parceiro da DMCard na Amanco, propus entrar na equipe DMCard e eles toparam. E por sorte eles me aguentaram todos estes anos, é um recorde para mim (risos).  

3. Como uma pessoa que trabalhou muitos anos no exterior, ao voltar ao Brasil, quais impactos culturais foram mais surpreendentes na sua carreira?

Trabalhei muitos anos em empresas americanas, onde a cultura é diferente – muito foco em resultado e pouco em pessoas. Confesso que levei bastante tempo para me adaptar novamente à cultura das empresas brasileiras, e ainda tenho muito para melhorar, mas conviver com o Denis me ajudou muito. Hoje, posso dizer que sou uma pessoa bem diferente da que chegou aqui há dez anos.

4. Como nós já vimos no Blog DMCard você é uma pessoa que lê bastante, nós inclusive gostamos muito das suas três indicações! Qual foi o último livro que você leu?

Gostei muito de um livro novo, “A Regra é não ter Regras”, do fundador da Netflix. Ele conta como uma empresa pequena cresceu, ganhando de gigantes, e se reinventando várias vezes. Com foco em ter pessoas muito boas em cada posição, com feedbacks francos e muita transparência em tudo que fazem, conseguiram uma cultura com muita autonomia e poucas regras. Por exemplo, lá não há limites para férias ou despesas, confiam na responsabilidade de cada um, e isso atrai mais e melhores talentos. Há alguns anos, tudo isso não fazia sentido, mas cada vez mais, faz. Recomendo!

5. Os valores da DMCard estão no dia a dia de todos os colaboradores, mas arriscamos dizer que ser visionário está no seu DNA. Você se considera uma pessoa que tem ideias inovadoras? Como desenvolver essa habilidade no dia a dia?

Acho que todos éramos criativos e sonhávamos grande quando crianças, alguns esquecemos quando crescemos, mas sempre podemos recuperar. O primeiro passo é ser curioso, questionador “por que isto é assim?”. “E se…?”. Analogias ajudam, combinar pedaços de ideias também.

Muitas ideias não nascem boas, o passo seguinte é envolver outras pessoas sinceras, que possam falar que as ideias são realmente malucas demais (risos) ou ajudar a melhorá-las e testá-las.

Finalmente, tem que estar preparado para ouvir muitos nãos e não desanimar, perseverar quando você tiver confiança na ideia, se for o caso, esperar chegar a hora certa. De vez em quando uma ideia maluca sai boa!

6.Qual foi o maior desafio que você enfrentou em todo o tempo que está na DMCard?

Faz dois anos recebi um feedback muito negativo de algumas pessoas. Acho que todos temos pontos cegos. Me senti meio incompreendido e desanimado por um tempo.

 Mas depois pensei que o feedback na verdade era um presente construtivo que essas pessoas estavam me dando, e resolvi tentar melhorar os pontos apontados. Fiz coaching, curso de locutor, até virei voluntário do CVV (risos). Tive conversas muito boas com algumas pessoas e tive a ajuda de outras pessoas com quem tenho canal aberto para feedbacks constantes. Ainda tenho muito para melhorar, mas hoje sou um gestor mais eficaz, com menos esforço, e recuperei a paixão pelo que faço.

7. Como foi para você, acompanhar a mudança da DMCard para uma empresa multiprodutos?

Mastercard é um exemplo de ideia maluca no início. Um conselheiro propôs e havia muita resistência. Empréstimo também. Ao longo do tempo, felizmente essas ideias tiveram vários heróis que foram protegendo e melhorando elas com o tempo. É uma enorme satisfação ver cada um desses projetos malucos virarem realidade!

8. O seu cuidado com o atendimento ao cliente é notório! E os colaboradores DMCard são reconhecidos pelo ótimo desempenho. Você se surpreende com o time engajado que temos no contato com o cliente?

Acho que a DM sempre teve a visão de ter um excelente atendimento. Quando começamos a acompanhar métricas (como ReclameAqui) e fazer comitês, a equipe ficou ainda mais engajada, e bons gestores que tinham essa paixão pelo cliente fizeram acontecer – por exemplo Letícia Regina, Renata Midori e Tiago Damazio. Muito bacana ver que cada vez mais áreas têm foco no cliente e métricas.

9. O time comercial é essencial para a captação e fidelização de novos clientes. Como é para você gerir a maior área da DMCard?

O Comercial é uma área fundamental, é nosso rosto, a linha de frente, com muito contato com os clientes. É muito gostoso acompanhar as discussões nos fóruns “DM+” (ferramenta de comunicação interna com a equipe comercial externa) e no “Fale com a diretoria”, e visitar lojas e ver como melhoramos ao longo dos anos. Acho que temos uma grande dívida com o Maurício Meneghetti, Ariane Bete e as equipes, eles montaram o melhor comercial disparado do mercado.

10. Olhando para trás e vendo tudo o que você ajudou a construir, quais são suas expectativas para o futuro da DM?

Acho que estamos apenas começando, agora que temos as “pecinhas de Lego” ficando prontas (Propósito, Produtos, Risco, TI, Analytics, Experiência do Cliente, etc) é que vai começar a parte mais divertida, onde vamos fazer parte da vida de dezenas de milhões de pessoas. Contamos com a garra e a imaginação de cada um pra fazer os próximos sonhos virarem realidade!   

Viu só! O Juan não apenas tem uma história inspiradora, como ele sempre faz questão de nos motivar e sempre reconhecer um bom trabalho realizado! 😉

Em breve, voltamos por aqui com a seção “10 perguntas para…” com outro profissional aqui da DMCard. Acompanhe sempre a gente o blog e não esqueça que também estamos nas redes sociais, no Facebook e no Instagram.

1+
Back To Top
×Close search
Buscar