skip to Main Content
2021: Um Ano De Reconstrução E De Uma Nova Relação Dos Clientes Com As Marcas   

2021: um ano de reconstrução e de uma nova relação dos clientes com as marcas  

Expectativas para o pós-pandemia de nossa diretora Sandra Castello ainda fez parte de uma matéria especial do PropMark com grandes executivos do setor.

Sandra Castello é a Diretora de Marketing e Pessoas aqui da DMCard. Sob sua liderança estão áreas estratégicas como marketing, gente e gestão e experiência do cliente.

De acordo com sua experiência, Sandra fez algumas previsões de como o meio da comunicação e do marketing devem se comportar quando todos formos vacinados e a pandemia do coronavírus terminar.

No texto abaixo, escrito por ela, você poderá conhecer como ela avalia o momento e suas recomendações para o mercado:

Eu não acredito na volta da vida que tínhamos antes, mas sim em uma nova realidade, que unirá o que conhecíamos como mundo (rotina, trabalho e lazer) com o que nos está sendo apresentado durante a pandemia.

Pessoas trabalhando em casa, menos tempo perdido no trânsito, mais valor aos momentos com a família e amigos, mais consciência do papel que cada um de nós tem na sociedade em que estamos inseridos.

Entre outras mudanças, por exemplo, as pessoas passarão a pensar em todo o ecossistema no momento da decisão de compra, olhando além das características do produto ou serviço, levando em consideração o que a marca, por trás dela, entrega para os que com ela estão envolvidos: colaboradores, sociedade, parceiros e fornecedores.

A ideia de um propósito que guie a sua marca e direcione seus investimentos, financeiros ou não, nunca fez tanto sentido. As pessoas precisam saber para o que estão trabalhando, o motivo pelo qual dedicam tanto tempo a fazer o que fazem, e os consumidores querem saber o que a empresa devolve para a comunidade daquilo que recebe deles.

Vejo um ano em que cocriar para lançar novos produtos e serviços será essencial, e cuidar das pessoas em todos os relacionamentos diferenciará as empresas de sucesso das demais.

Eu acredito muito no poder das redes sociais. A comunicação por este canal é mais democrática, estando disponível 24 horas por dia, sete dias por semana, e sendo acessível quando e como a pessoa quiser.

No entanto, também vejo que a credibilidade das redes é um problema, principalmente no que se refere a velocidade com que as fakenews se espalham. Por isso veículos tradicionais e respeitados, assim com porta vozes mais conhecidos, ganharão cada vez mais espaço.

Sendo assim, considero como a melhor estratégia de comunicação a mensuração do nível de satisfação do consumidor que a empresa/ marca atende.

Atualmente, se quero saber se uma empresa é um bom lugar para se trabalhar, busco, por exemplo, o Glassdoor. Quando quero saber se um aplicativo vai atender minha necessidade, vejo a nota e as avaliações que os clientes fazem dele. Quando quero saber se um e-commerce é confiável, busco suas avaliações no ReclameAQUI.

Cuidar desses indicadores garante uma excelente vitrine para os produtos e serviços da empresa e, para mim, é a forma mais assertiva para se promover uma marca.

Estar presente nas redes sociais, mostrar o que a marca faz além do serviço ou produto que entrega, apoiar causas sociais conectadas ao propósito da marca também são estratégias simples, que não demandam tanto investimento, mas trazer um retorno bastante interessante.

A visão de Sandra é muito interessante e serve como uma recomendação a colegas do setor e até mesmo para empreendedores de todos os portes. Você já tinha pensado nisso? Como trabalha as redes sociais para o seu produto ou marca?

O ponto levantado por nossa diretora é tão importante, que sua previsão fez parte de uma matéria especial do PropMark, um dos mais importantes veículos especializados em cobrir o setor da comunicação, marketing e mídia, clique aqui para acessar.

2+
Back To Top
×Close search
Buscar