skip to Main Content
Saiba Por Que O Pix Mudará A Forma Como Você Faz Pagamentos

Saiba por que o Pix mudará a forma como você faz pagamentos

Entenda tudo sobre seu funcionamento e as expressões, como “chave”, “QR Code”, “fintech”, entre outras que farão parte do nosso dia a dia.

Em novembro, o Banco Central do Brasil vai disponibilizar o Pix, um novo sistema de pagamento eletrônico que você poderá baixar em seu telefone celular. Um aplicativo com o qual você poderá fazer transferências e pagamentos em dinheiro de forma muito fácil, rápida, segura e o melhor, sem pagar taxas.

Assista abaixo ao vídeo produzido pelo Banco Central que apresenta o novo Pix:

Agora, nós vamos te explicar o que significa toda essa linguagem e essas expressões técnicas que de uma hora para outra passaram a fazer parte da nossa rotina. Assim, sempre que você ler alguma novidade sobre o Pix, vai conseguir entender tudo, e principalmente, o que tudo isso muda na sua vida.

O que significa Pix?

Então, vamos partir do início e descobrir, afinal, o que significam essas três letrinhas que tanto falam e que está presente em várias mensagens e notificações nos aplicativos do nosso banco.

De acordo com o Banco Central, o Pix é o “pagamento instantâneo brasileiro”. Isso significa que ele funciona como uma carteira digital, como muitas que já existem por aí.

A escolha do nome é uma abreviação da palavra “pixel”, uma unidade de medida utilizada na tecnologia para identificar o tamanho de uma imagem digital, por exemplo, como a que aparece na tela da sua televisão, computador ou telefone celular. A ideia foi a de representar algo moderno e tecnológico.

Carteira digital

A carteira digital é um meio de pagamento eletrônico e através do telefone celular substitui o uso de outras formas de pagamento físico, como o uso do cartão de crédito ou débito. Existem muitas marcas e instituições financeiras que possuem as suas próprias carteiras digitas.

Um exemplo muito fácil para que você entenda melhor como uma carteira digital funciona são os aplicativos de transporte ou de entrega de comida (o delivery).

Nesses apps, quando você deixa o número do seu cartão de crédito já cadastrado e utiliza um desses serviços, o pagamento é automático, não há necessidade de você cadastrar novamente os dados do seu cartão e nem pagar nada diretamente ao motorista ou entregador.

Não é ótimo quando a sua comida chega e você nem precisa levar dinheiro ou seu cartão de crédito até a porta de casa? É só pegar o seu pedido e pronto, já está pago.

No caso das carteiras digitais como o Pix, a diferença é que esse pagamento instantâneo pode ser realizado em qualquer lugar, de lojas online na internet até no caixa do supermercado, utilizando o mesmo aplicativo.

DOC e TED

Outro detalhe que é muito falado quando o assunto é o Pix é que ele vai substituir o DOC e o TED, que são dois formatos de transferência de dinheiro entre contas de bancos diferentes.

DOC é a abreviação para “Documento de Ordem de Crédito”. Ele tem um limite máximo por transferência que é de R$ 4.999,99 e o dinheiro entra na conta de destino, para qual estamos fazendo a transferência, apenas no dia seguinte.

TED é a abreviação para “Transferência Eletrônica Disponível”. Não há limite máximo para transferência e o dinheiro entra na conta de destino no mesmo dia, se for realizado no máximo até as 17h.

Em qualquer um dos dois formatos, os bancos cobram taxas a cada transferência. E essa é uma das principais diferenças que teremos ao utilizar o Pix para realizar uma movimentação de dinheiro, pois não serão cobradas taxas e o dinheiro cai na conta destino na mesma hora. Exatamente por essa rapidez nas transferências é que ele é chamado de pagamento instantâneo.

Fintech

Outra palavra que já ouvíamos muito e com o Pix passou a ser ainda mais comum é “fintech”. Trata-se de um termo que une as palavras em inglês “financial” e “technology”, ou seja, “financeiro” e “tecnologia”.

São empresas que usam a tecnologia para buscar inovações e facilidades no uso de serviços do sistema financeiro. E são muito lembradas porque, assim como os bancos tradicionais, as fintechs também poderão estar conectadas ao Pix e os serviços que elas oferecem, como conta digital e cartão de crédito, serão utilizados no aplicativo.

Pagador

A regulamentação do Pix cria algumas nomenclaturas, como a figura do “pagador”. Trata-se da pessoa ou empresa que faz o pagamento, de onde o dinheiro sai, seja para uma transferência entre contas ou para o pagamento de compras e serviços.

Recebedor

O “recebedor” é a pessoa ou empresa que recebe o pagamento, ou seja, para quem o dinheiro está sendo enviado. Por exemplo, se você vai comprar um sorvete e utiliza o Pix para fazer o pagamento, você é o “pagador” e o sorveteiro é o “recebedor”.

E-commerce

Durante o isolamento social devido à pandemia do coronavírus, você deve ter ouvido falar bastante sobre o “e-commerce”. Trata-se de um termo em inglês que significa “comércio eletrônico”, ou seja, são lojas que vendem seus produtos em ambientes virtuais como sites na internet ou aplicativos nos telefones celulares.

E o que o e-commerce tem a ver com o Pix? Tem tudo a ver, afinal, você poderá utilizar o Pix para fazer pagamentos também nas lojas online.

Chave de endereçamento

Quando você cria a sua conta no Pix, você deverá cadastrar uma “chave de endereçamento”, que também pode ser chamada de “chave Pix”. Trata-se de uma informação pessoal sua que servirá para que as pessoas possam encontrar o seu cadastro e fazer transferências de dinheiro ou solicitar um pagamento.

É você quem decide qual a informação será a sua “chave Pix”, podendo escolher entre o número do seu telefone celular, seu endereço de e-mail, o número do seu CPF (em caso de pessoa física) ou CNPJ (em caso de pessoa jurídica).

Então, se você precisa pagar, transferir dinheiro ou solicitar um pagamento a outra pessoa, basta pedir a ela a sua chave.

Por exemplo, se você precisa transferir dinheiro para alguém que utiliza como chave o número do CPF, basta escolher essa opção e digitar os 11 dígitos que compõem o CPF. Todos os dados serão carregados na tela. Então, é só conferir se o recebedor é o correto, inserir o valor e confirmar a transferência do dinheiro.

QR Code

Além da chave de endereçamento, outra forma de você fazer um pagamento é por meio da leitura do “QR Code” do recebedor.

QR Code significa “Quick Response Code” ou “Código de Resposta Rápida”, em português. Aquele código em forma de um quadrado que funciona como um link, um atalho para algum tipo de informação online.

Qualquer pessoa ou empresa usuária do Pix poderá gerar o seu próprio QR Code, um link direto para a sua conta, para que os outros possam fazer a leitura com a câmera do telefone celular.

Por exemplo, uma loja poderá fixar no caixa o seu QR Code para receber os pagamentos pelo Pix de forma mais rápida, sem precisar que o cliente digite uma chave.

QR Code Estático

É chamado de “QR Code Estático” o código gerado que pode ser utilizado várias vezes, ou seja, ele não é alterado. Por isso é possível que o comércio imprima seu QR Code para ser exibido no local de pagamento de uma lanchonete, por exemplo, para ser utilizado no pagamento por todos os clientes.

QR Code Dinâmico

Também é possível utilizar o “QR Code Dinâmico”. Neste formato, o pagamento é realizado também com a câmera do telefone celular fazendo a leitura. A diferença é que o código gerado pode ser utilizado apenas uma vez, para uma única transação específica. Isso significa que para cada nova transação, será gerado um novo código.

Inclusão financeira

Quando se fala sobre o Pix, você também já deve ter ouvido falar sobre a “inclusão financeira” como um dos benefícios da novidade.

Esse é um dos objetivos do Banco Central ao lançar o seu próprio sistema de pagamentos eletrônico. O aplicativo foi desenvolvido para ser muito fácil de usar para qualquer cidadão, mesmo quem não tenha uma conta em um grande banco.

Pix na DMCard

Já bateu a ansiedade para usar o Pix?

O cartão de loja DMCard que você já tem ainda não poderá realizar pagamentos por meio do Pix. Contudo, já estamos trabalhando em vários novos produtos, como o cartão de crédito DMCard Mastercard e a DMConta que poderão ser movimentados pelo Pix!

Para solicitar seu cartão DMCard Mastercard, envie “Oi” para o Whatsapp (12) 2136-0100 e siga as orientações da Karina, nossa assistente virtual. Para abrir sua DMConta e ter acesso ao empréstimo pessoal, baixe o nosso aplicativo na Play Store ou na APP Store.

Para estar entre os primeiros clientes a saber sobre nossas novidades, deixe seu e-mail em nossa lista preenchendo o formulário ou nos acompanhe no Facebook e Instagram.

0
Back To Top
×Close search
Buscar